vsports

Publicidade

Taça de Portugal: Sporting acelerou em Leiria para as meias-finais

7 de Fevereiro, 2024 por redacção

Doze anos depois, União de Leiria e Sporting voltaram a encontrar-se na cidade do Lis com o triunfo e consequente passagem às meias-finais da Taça de Portugal a sorrir à equipa leonina por 3-0.

Vasco Botelho da Costa, técnico da equipa da casa, deu a titularidade na baliza ao polaco Kieszek ao passo que Rúben Amorim se viu privado de Paulinho, com lesão no pé direito e optou por Franco Israel na baliza e Matheus Reis no lugar de Inácio. Destaque ainda no lado sportinguista para a presença do reforço de inverno, Koba Koindredi, no banco de suplentes.

A partida começou em toada lenta e apenas aos 5′ se viveu o primeiro momento de emoção quando Nuno Santos ganhou espaço pela esquerda e cruzou para Gyokeres desviar com a coxa para o poste esquerdo de Kieszek. De recordar que há duas semanas, naquela mesma baliza, a equipa leonina enviou a bola três vezes aos ferros em 45′, na 1ª parte da meia-final da Allianz Cup frente ao SC Braga. A União de Leiria a defender em bloco baixo procurava as roturas para Jair, o elemento mais avançado, mas a defensiva sportinguista ia dando conta do recado. Mas aos 15′ a União esteve perto do golo. Lançamento lateral longo de Jair e Bura ao segundo poste a cabecear ao lado. Ficava o aviso leiriense.

Aos 23′ o Sporting respondeu através de Trincão que obrigou Kieszek à primeira grande defesa da noite, sacudindo um remate do extremo leonino já na área leiriense. Aos 31′ primeiro momento de polémica no Magalhães Pessoa quando Catamo cruzou, a bola desviou na mão de Vasco Oliveira e Tiago Martins apontou a marca de grande penalidade, mas, alertado pelo VAR, foi ver as imagens e acabou por reverter a situação marcando canto. E é desse canto que acaba por surgir o golo leonino (32′). Nuno Santos a cobrar e Gyokeres desviou de cabeça para o fundo das redes, quebrando o enguiço daquela baliza. Aos 37′ Gyokeres apareceu de novo, desta vez a assistir Pedro Gonçalves que atirou a contar e fez o 2-0 para o Sporting. A turma de Rúben Amorim saiu para o intervalo em vantagem.

A segunda metade abriu com uma grande ocasião para a União. Trabalho de Jordan e Ouattara na direita com Jair a disparar ao lado quando tinha tudo para reduzir. Aos 50′ Trincão apareceu na cara de Kieszek, mas o guardião polaco levou a melhor e evitou o 3-0. E mantendo a toada animada com que começou a segunda metade, aos 55′ Lucho Vega no frente-a-frente com Franco Israel permitiu a defesa do guardião uruguaio que hoje esteve na baliza leonina.

Aos 65′ esteve à vista novamente o 3-0 mas nem Quaresma, nem Trincão conseguiram aproveitar e concretizar o golo que praticamente “matava” o jogo e as esperanças da União. Jordan Van der Gaag, filho do antigo treinador e jogador de várias equipas na I Liga, ia tentando com pormenores de classe, levar a sua equipa até à baliza de Franco Israel, mas o tempo ia escasseando e a capacidade física idem. E por isso foi aparecendo mais Sporting e aos 74′ não espantou quando Gyokeres aproveitou da melhor forma um canto de Edwards e ao segundo poste empurrou de cabeça para o 3-0.

Até final, Kieszek foi brilhando e negando as várias tentativas de Gyokeres, Pedro Gonçalves e Daniel Bragança para dilatar a vantagem, mas o resultado não se alterou mais e o Sporting avança assim para as meias-finais da Taça de Portugal onde espera agora pelo vencedor do Vizela-Benfica.

PARTILHAR: