vsports

Publicidade

Liga Betclic: Serenata à chuva

11 de Fevereiro, 2024 por redacção

Com uma exibição de elevado quilate frente a um adversário de qualidade, o Sporting não esteve para brincadeiras de Carnaval e goleou o SC Braga por 5-0.

VÍDEOS | RESULTADOS | CLASSIFICAÇÃO

O Sporting tinha contas a ajustar com o SC Braga, fruto de um empate (campeonato) e uma derrota (Taça da Liga) já esta época, e tratou de as começar a ajustar cedo. Aos oito minutos, um mau passe de Gómez da lateral para o meio deixou a bola em Trincão, que dominou e rematou cruzado e rasteiro junto ao poste. O SC Braga tentou responder de pronto, com dois cruzamentos perigosos, mas mais perigoso foi Geny, que aos 13 fletiu para dentro e atirou forte, com a bola a passar perto da barra.

O SC Braga conseguia ter posse de bola e circulá-la, mas era inconsequente, ao passo que o Sporting era mais acutilante. Prova disso é o lance do 2-0. Eduardo Quaresma arranca desde a defesa, passa por dois adversários e serve Trincão, que de pronto desmarca Pedro Gonçalves na área. O Nº8 perde no duelo com Fonte e Gómez mas a bola sobra para Quaresma, que aproveita o balanço, finta por entre os dois defesas e atira a contar. Os ‘leões’, mesmo não tendo mais lances perigosos até ao intervalo, controlaram o ritmo do jogo e mantiveram o SC Braga à distância, fruto também da desinspiração visitante, com o único lance digno de registo a ser o remate de longe de Djaló aos 46′, que sofreu um ligeiro desvio em Coates e passou perto do poste.

Os minhotos mostraram outra dinâmica na segunda parte, mas o primeiro sinal de perigo foi de Nuno Santos, que aos 60′, num remate de muito longe, fez a bola passar perto do alvo. Depois sim, viu-se um SC Braga mais ofensivo e a dar trabalho. Aos 62′, canto da direita e cabeceamento de Djaló para grande defesa de Adán. O mesmo protagonista aos 70′, desta vez combinando com Abel Ruiz na área e rematando com perigo ao lado.

Perante uma possível reação, o Sporting tratou de despachar o assunto. Até então a passar despercebido, o inevitável Gyokeres apareceu para picar o ponto, correspondendo com um movimento de ponta-de-lança e remate de primeira ao cruzamento de Trincão aos 71′. Apenas dois minutos volvidos e surgiu o 4-0, com o passe de Gonçalo Inácio a não encontrar correspondência em Pedro Gonçalves mas o ressalto a deixar a bola no isolado Daniel Bragança, que frente a Matheus não perdoou. O SC Braga estava desfeito animicamente e sem forçar muito o Sporting fez o 5-0, num lance em que o cruzamento de Esgaio não foi cortado e encontrou Nuno Santos na área para uma finalização de trivela.

PARTILHAR: